| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Ecopress
Desde: 17/03/2000      Publicadas: 26928      Atualização: 01/12/2009

Capa |  Cadastre-se  |  Eco Watch  |  Eco-Eventos  |  Ecolinks  |  Expediente  |  Newsletller  |  Notícias com Alta Repercussão  |  Notícias com Baixa Repercussão  |  Opiniões  |  Parceria


 Eco-Eventos
  05/10/2009
  0 comentário(s)


Congresso sobre sustentabilidade apresentou tendências para o setor no cenário pós-crise
Responsabilidade social e tendências no setor
ambiental foram analisados por especialistas
em São Paulo
A Câmara Brasil-Alemanha, em conjunto com o Centro de Competência Mercosul para
Responsabilidade Social Empresarial, realizou hoje, dia 30, a 4ª edição do Congresso Mercosul de
Sustentabilidade, em São Paulo. A intenção foi discutir tendências da sustentabilidade sob os
aspectos ambiental e social e apresentar possíveis cenários para a responsabilidade social no
momento de pós-crise econômica.
Segundo Ricardo Rose, Diretor de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Câmara Brasil-Alemanha,
este ano, o congresso foi elaborado levando-se em conta a crise econômica internacional no
contexto socioambiental. "O panorama da responsabilidade social no Mercosul, tendências para o
setor ambiental, mudanças climáticas e construção verde foram o destaque do 4º Congresso
Mercosul de Sustentabilidade", enfatiza Rose.

Kátia Zander, Gerente do Centro de Competência Mercosul para Responsabilidade Social
Empresarial, explica que foram escolhidas questões atuais para serem debatidas em torno da
sustentabilidade sob o aspecto social. "Este ano, que está sendo marcado pela crise internacional,
temas relacionados ao emprego e à capacitação de profissionais são extremamente importantes
sob o ponto de vista da responsabilidade social", ressalta Kátia.

Durante o debate sobre "Novos panoramas da sustentabilidade", o Diretor Presidente do Instituto
Akatu, Hélio Mattar, falou sobre a responsabilidade social empresarial na perspectiva do
consumidor do século XXI. "Cerca de 70% da população incentiva outras pessoas a comprar
produtos de empresas que investem em projetos sociais e ambientais ou que cuidem de seus
funcionários. O consumidor brasileiro espera 'responsabilidade cidadã' das empresas, sendo que
o desafio é maior para as companhias multinacionais do que para as nacionais", revela Mattar.

A sustentabilidade sob o aspecto social foi abordada pelo Secretário Executivo do Grupo de
Articulação das ONGs brasileiras na ISO 26000 (GAO), Aron Belinky. Segundo ele, A ISO 26000
surgiu para alinhavar os valores que a humanidade criou nos últimos 60, 70 anos, com o que seja
realmente aplicável no cotidiano, tendo como base os princípios de transparência, ética, legalidade,
normas internacionais e direitos humanos.

Na seqüência, especialistas apresentaram os cenários da responsabilidade social e as tendências
no setor ambiental, com ênfase para as mudanças climáticas e a construção verde. De acordo com
o Diretor Institucional do Instituto Observatório Social (IOS), Amarildo Dudu Bolito, a principal ação
para evitar momentos de crise econômica são os diálogos sociais, ou seja, a responsabilidade
social. "Os conceitos de sustentabilidade começam a ser modificados quando a crise se inicia e é
por isso que os diálogos precisam acontecer antes", ressalta Bolito.

Com a intenção de contribuir para a redução dos malefícios causados pelo aquecimento global, o
Professor titular do departamento de Ciências Atmosféricas da USP, Tércio Ambrizzi, sugere a
aplicação de um projeto para a construção de um prédio altamente sustentável, que poderá servir
de laboratório para as futuras construções nos grandes centros urbanos. "Os sinais observados ao
longo dos últimos 30 anos das mudanças se mostram cada vez mais claros e a sociedade como
um todo precisa pensar em proteger o futuro das próximas gerações", enfatiza o professor.

Por fim, o Gerente de Sustentabilidade da Henkel no Brasil, Sérgio Crude, falou sobre a
sustentabilidade como gestão de negócio, apresentando como exemplo o Bonderite NT, produto
para tratamento de superfície que vem sendo utilizado pela indústria automobilística e de
eletrodomésticos. "A aplicação da tecnologia Bonderite NT, exclusiva da Henkel, gera economia de
água e de energia, resultando em mais eficiência e rentabilidade nas várias etapas de produção",
explica Crude. Em uma das companhias que utiliza o Bonderite NT, registrou-se redução de até
70% no consumo de água nos processos produtivos.
  Autor:   ASSESSORIA DE IMPRENSA


  Mais notícias da seção Responsabilidade Social no caderno Eco-Eventos



Capa |  Cadastre-se  |  Eco Watch  |  Eco-Eventos  |  Ecolinks  |  Expediente  |  Newsletller  |  Notícias com Alta Repercussão  |  Notícias com Baixa Repercussão  |  Opiniões  |  Parceria


Busca em

  
26928 Notícias


Cadastre-se
  Florestas
  Novo sistema de controle de produtos florestais começa a ser testado no Pará

Notícias com Alta Repercussão
  Impacto ambiental
  Agências espaciais e Google buscam formas de proteger florestas

Notícias com Baixa Repercussão
  Impacto ambiental
  UE aceita reduzir emissões de CO2 em até 95% até 2050